Blog / Notícias

Ecosul implanta 30 quilômetros de defensas metálicas nas rodovias do Polo Pelotas

A Ecosul está implantando 30,7 quilômetros de defensas metálicas no Polo Rodoviário de Pelotas. O projeto faz parte das ações de planejamento viário da concessionária e prevê um aporte de 9,3 milhões nestes dispositivos de segurança. De acordo com o gerente de engenharia da Ecosul, Fabiano Medeiros, são utilizadas defensas do tipo semi-maleável simples com terminal absorvedor de energia. “As defensas melhoram as condições de proteção e segurança para o usuário da rodovia”, ressalta. Esse tipo de dispositivo absorve a energia do impacto e minimiza os efeitos do choque de veículos desgovernados contra obstáculos fixos, ou a sua saída da plataforma da rodovia em locais que apresentem riscos aos veículos e seus ocupantes.

As obras seguem as normas vigentes da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Fabiano informa ainda, que os critérios para definição dos locais de implantação das defensas metálicas incluíram fatores como a presença de obstáculos laterais fixos, como postes, pilares e árvores, margem de obstáculos de reconhecida periculosidade para o trânsito próximo ou adjacente. Também os taludes de corte, aterro alto ou íngreme, curvas, proteção em entrada e saída de pontes, drenagem lateral e transversal à via, vias que margeiam rios ou lagos e dados de acidentes foram observados para escolha dos pontos de aplicação dos dispositivos.

As obras tem previsão de duração de seis meses e estão contemplados trechos entre Pelotas-Jaguarão (6,22 quilômetros) e Pelotas-Camaquã (9,79 quilômetros), e BR 392, entre Pelotas-Rio Grande (2,41 quilômetros) e Pelotas-Santana da Boa Vista (12,27 quilômetros). O gerente de atendimento ao usuário da Ecosul, Jean Rodrigues, informa que durante as obras de implantação das defensas não há bloqueio de pista nas rodovias. “A execução do trabalho ocorre sem que os usuários tenham o tráfego interrompido”, destaca.

Na extensão de 30,7 quilômetros serão implantados 137 terminais absorvedores de energia, uma solução baseada em tração, não em compressão. Oferece excelente controle do veículo e capacidade de absorção de energia em impactos frontais, caso em que a energia é absorvida por meio de atrito no cabeçote de impacto, e não transferida ao longo da defensa, como ocorre em outros sistemas. No projeto ainda serão adequadas defensas em passagens de pedestres da BR-392, incluindo abrigos de ônibus.

Fonte: Ecosul – Gabriela Mazza

2 3

                                                                Fotos: Ecosul – Marilia Silva

Categoria: Ecosul. Compartilhe: permalink.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>